Loading...

sexta-feira, 3 de maio de 2013

Liberdade de imprensa


Ilustração para campanha por uma nova lei da imprensa (Arte: autoria desconhecida)

... E a democracia foi nascendo e se impondo – apesar da aparente contradição – como pôde. Na Grécia Antiga, a escravidão parece ter facilitado seu nascimento. Escravos suavam as vestes enquanto os chamados cidadãos dedicavam-se à vida política. Estes podiam entabular conversações nas praças públicas e compor o que talvez fosse o embrião da democracia conhecida atualmente, mesmo que somente em parte.

Mas falar é perigoso e as cobranças e perseguições já existiam nessa época – pesquise a história de Sócrates, precursor, ao que sabemos sob alguma ótica, de certa liberdade de opinião. Se falamos o que pensamos, inimigos, adversários, amigos e familiares começam a se rebelar contra nossos pensamentos e sentires da vida. Em pleno século 21, quando passei a escrever e publicar minhas crônicas, vivenciei um pouco disso.

Até aqui, muito evoluímos enquanto humanidade e fomos avançando; às vezes em aparente retrocesso, como no caso das guerras e intolerâncias, para progredir lá na frente. De qualquer modo, seguimos, passo a passo, formando nações que podem afirmar que estão construindo suas democracias. Afinal, a democracia não é, ela está; faz-se a cada dia, pois limitado e incompleto é o ser humano que a edifica.

Assim, um dos operários da aclamada e temida democracia chama-se imprensa, ou mídia – termo mais atual. Jornalistas, escritores, comunicadores em geral auxiliaram sobremaneira na arquitetura daquilo que entendemos como direitos humanos e deveres do cidadão. O direito de viver, de não ser discriminado, de ser livre. O dever ao respeito e às obrigações individuais e coletivas com o outro, com o todo ao redor.

Três de maio é o Dia Mundial da Liberdade de Imprensa. Tal imperativo se dá porque a democracia do dizer ainda é artigo de luxo em algumas sociedades. Inclusive naquelas ditas democráticas, abertas, livres, plurais. Muitos jornalistas e radialistas morrem vítimas de represálias das denúncias feitas por eles. Logo, só com uma mídia livre e democrática conquistaremos e fortaleceremos o direito que queremos para todos. (Adriane Lorenzon) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário